13 de jul. de 2022

[Poesia] SÚPLICA - Pedro Luso de Carvalho

 

Súplica - Vincent Van Gogh / 1888




          SÚPLICA

                     - Pedro Luso de Carvalho





Volto, com minha mão estendida,

para pedir que me atendas

nesta súplica.



Peço que me deixes compartir,

como antes, do leito

e dos sonhos.



Dos mundos que lá ficaram trago

sombras de punhais e lâminas,

de sangue enodoados.



A morte, em sombrios tempos,

fez-se presente nos labirintos

de minhas noites.



Trago hoje, daquelas distâncias,

além do meu pálido rosto,

o sentimento perdido.



Entrego-te agora, sob a luz dourada

deste sol, esse amor imenso

e a rosa branca, que colhi.





_____________//_____________






14 comentários:

  1. Sem dúvida um SONHO fascinante de poema e de leitura
    .
    Saudações cordiais.
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O amigo e poeta português vem prestigiar o blog Panorama
      com seu comentário.
      Obrigado amigo Ricardo!
      Uma boa semana.
      Um abraço.

      Excluir
  2. Aqui há muito temos a mão estendida à espera de alguma liberdade.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, amigo Pedro, uma satisfação recebê-lo também aqui nesse espaço.
      Um bom final de semana.
      Abraços

      Excluir
  3. "Entrego-te agora, sob a luz dourada
    deste sol, esse amor imenso
    e a rosa branca, que colhi."
    Depois da súplica, uma imensa dádiva. Tão belo, meu Amigo Pedro.
    Tudo de bom para você.
    Muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, amiga Graça, muito obrigado pela visita, uma honra recebê-la também neste espaço.
      Um ótimo final de semana,
      Beijo.

      Excluir
  4. Que poema más bonito Pedro, romántico, nostálgico y con bellas imágenes en cada verso.
    Es precioso y para mi, uno de los más bonitos que te he leído, me encantó.
    Un abrazo y buen fin de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, amiga Elda!
      ´É sempre muito bom receber a sua visita neste meu outro espaço (Blog Panorama), sempre com seu comentário de estímulo, poeta talentosa que você é. Muieto obrigado.
      Um bom final de semana, Eda, com saúde e paz.
      Um abraço.

      Excluir
  5. Gostei do que li e adoro esta obra de Vincent van Gogh!
    Muito boa tarde!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja bem-vindo, caro amigo, ao blog Panorama,
      e também ao meu outro espaço, Blog Veredas.
      Passo então a seguir seu blog e visitá-lo com frequência.
      Um bom fim de semana,
      Um abraço.

      Excluir
  6. Belíssima e forte essa tua súplica! Estamos vivendo tempos nebulosos, de medo, de doenças, de guerra e de muitas interrogações que virão por aí... Tudo muito duvidoso, mas estamos tocando a vida com coragem, mesmo com a falta de paz!
    Oxalá que venha esperança e paz nessa forte súplica!
    Aplausos sempre pra ti!
    Beijinhos daqui do lado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aplausos para a Taís, minha cronista favorita, que visita este meu outro blog e faz o seu amável comentário.
      Um beijinho daqui do escritório.

      Excluir
  7. Um poema sublime, onde a súplica é sublinhada com a dádiva.
    Os meus aplausos para a excelência do poema.
    Continuação de boa semana, caro amigo Pedro.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, amigo Jaime, com muita satisfação recebo a visita do amigo aqui no blog Panorama.
      Uma ótima semana, um abraço.

      Excluir


Obrigado a todos os amigos leitores.
Pedro