21 de jul de 2008

JÚLIA / O novo romance de Roberto Gomes







                
             por Pedro Luso de Carvalho



        Ainda não li o novo romance de Roberto Gomes, que tem o título de JÚLIA (Editora Leitura, 320 págs.), mas já o encomendei. Essa será a minha próxima leitura. Não tenho dúvida de que esse romance estará à altura de outras obras do escritor, como é o caso de Os dias do Demônio, Memórias de um cadáver, Todas as casas, Exercício de solidão, Alma de bicho, Terceiro tempo de jogo, Alegres memórias de um cadáver, Crítica da razão tupiniquim, entre outros.


        Tomei conhecimento da edição de JÚLIA pelo jornal Rascunho (Curitiba, junho de 2008), que publica uma entrevista (duas páginas) de Márcio Renato dos Santos com o autor da obra. Depois que fizer a leitura de JÚLIA, escreverei alguma coisa sobre a obra neste blog ; limito-me agora a transcrever um pequeno trecho da entrevista:


        “Sai do café, caminho para casa e daqui a alguns minutos terei de escrever a resenha sobre JÚLIA, de Roberto Gomes - diz o entrevistador. Me encontro num impasse: a obra tem inúmeras nuances e a minha resenha ainda não tem nenhum ‘esqueleto’. Preciso salientar, na resenha, que a vida da autora – Júlia – é muito mais interessante do que tudo o que ela escreveu. E isso se evidencia na obra de Roberto Gomes. O desfecho do romance é genial, e surpreendente, pois o leitor não se dá conta e, de repente, o texto revela que a protagonista morreu depois de ter ficado 11 anos trancada no primeiro andar do casarão onde viveu com o comendador – e ao ter mencionado o fato não me torno estraga-prazeres, uma vez que a linguagem do autor é imensamente superior a um comentário. A resenha, caros leitores, caras leitoras, é um gênero que não consegue dar conta, nem minimamente, do que é um livro: o que se escreve sobre uma obra é apenas recorte, fragmento, mero ponto de vista. Nada substitui a experiência da leitura, e há um grande livro à espera de quem espera uma experiência literária inesquecível Júlia, de Roberto Gomes”.

        Leia mais sobre o autor, clicando em: ROBERTO GOMES - Exercício de Solidão.