4 de dez de 2017

[Poesia] PEDRO LUSO - Naquela Noite no Bar






NAQUELA NOITE NO BAR
PEDRO LUSO DE CARVALHO






Na penumbra do bar,
misterioso mundo,
mentiras, juras feitas
em segredo mantidas.

Seara dos amantes,
pela paixão enlaçados –
tempo fugaz da noite,
na penumbra do bar.

De casais, silhuetas.
Os cristais a tinir.
Sussurros estendidos.
Lembrança ficará?

Curta é essa noite,
breve é a paixão,
como as rosas vermelhas,
esquecidas nas mesas.

Restam sombras no bar,
ficam sons de promessas.
Nessa noite que morre
não há centelha do amor.



 *   *   *