19 de out. de 2021

[Poesia] OS VIGARISTAS / Pedro Luso de Carvalho

 




         OS VIGARISTAS

                 – Pedro Luso de Carvalho




Que saibam vocês guardar segredo

das tristes coisas que vou contar,

tristes casos, sem nenhum enredo,

a ninguém fará rir nem chorar.



Pode causar medo a história,

todos somos reféns de bandidos

(triste caminhar, luta inglória)

visíveis todos ou escondidos.



Vigaristas vis do parlamento

gente educada e bem vestida

roubam todos com descaramento,

míseros, pensam ter eterna vida.






_________________________//________________________









16 comentários:

  1. O maior de todos é o Presidente negacionista.
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo inteiramente, caro Pedro!
      Uma boa quarta feira aí em Macau.
      Grande abraço.

      Excluir
  2. Che tristezza quando al Governo di un Paese ci sono solo banditi che, non hanno a cura il loro popolo, ma pensano a riempirsi le loro tasche anche quando la morte cammina sottovento. Chissà se un giorno questa ingloriosa storia verra mai scritta. Una poesia che porta il lettore a riflettere sulle ingiustizie aberranti di questo mondo malato. E' sempre bello leggerti. Un caro saluto ed un abbraccio amico Pedro, Grazia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Recebo da minha amiga italiana, a poeta Grazia Denaro, a visita e seu simpático comentário, pelo qual agradeço muito.
      Uma ótima semana, amiga.
      Bjs.

      Excluir
  3. Olá, amigo Pedro.
    Os vigaristas estão por todo o lado. Especialmente nos parlamentos e nos governos. Que descaradamente nos roubam até ao tutano.

    Excelente poema, amigo Pedro!
    Parabéns!

    Continuação de boa semana com muita saúde.
    Abraço amigo.

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu amigo Mário, poeta português, está com toda a razão, concordo inteiramente.
      Agradeço a ilustre visita, Mário.
      Um grande abraço.

      Excluir
  4. Que gran verdad Pedro, yo creo que todos los gobiernos van a lo suyo, y luego si queda algo, para el pueblo que tenemos que aguantar lo que no nos conviene, mientras ellos se llenan los bolsillos.
    Placer leer tu poema.
    Un abrazo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um prazer receber tua visita, amiga Elda. De fato, os políticos são muito parecidos em quase todos os países, o que é uma pena. Muito obrigado pela visita.
      Uma boa semana, com saúde.
      Um abraço.

      Excluir
  5. Olá, amigo Pedro.
    Passando por aqui, relendo este excelente poema que muito apreciei, e desejar um Feliz fim de semana com muita saúde.
    Abraço amigo.

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, amigo Mário.
      Receber a visita e o comentário do poeta português é uma satisfação que se renova.
      Desejo ao caro Mário um ótimo final de semana, com muita saúde.
      Grande abraço.

      Excluir
  6. Pedro,
    Quase ia me esquecendo desse espaço!
    Já favoritei.
    Bjins de domingo.
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Cátia, muito bom saber que você anda por estas bandas. Aqui, amiga, você também será muito bem vinda, como já o é, no blog Veredas.
      Um bom domingo,
      beijo

      Excluir
  7. É uma pena que os governantes sejam os primeiros vigaristas a enganar o povo. Um poema reflexivo.
    Cuide-se bem, meu Amigo Pedro.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, amiga Graça, mas também é uma pena que assim seja. Espero que em Portugal, seu belo país, a política esteja menos ácida.
      Obrigado pela visita, amiga Graça.
      Uma boa semana,
      beijo

      Excluir
  8. Amigo Pedro, tantas verdades em tão poucas linhas. Este poema merece um prêmio. Adorei amigo. E porque não ser afixado á porta do parlamento? Boa semana amigo Pedro e beijos com carinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei muito contente com a sua visita e com o seu amável comentário, minha amiga.
      Desejo a você um ótimo domingo de paz.
      Beijo.

      Excluir


Obrigado a todos os amigos leitores.
Pedro